BLOG

Arquivos

Comportamentos e Dress Code

Muitos profissionais buscando oportunidades, um grande segredo é se focar, saber o que quer quem é atribuir suas competências e comportamentos com grande diferencial para ter o destaque.

O conhecimento  técnico é disputado, existem inúmeros profissionais tecnicamente preparados e de modo geral para todas as áreas, os headhunter estão valorizando o quesito comportamental, e além da fala a imagem transposta fala muito sobre o candidato.

Mas quais são as habilidades comportamentais que fazem a diferença? – As competências mais desejadas por empresas é a resolução de problemas, saber lidar com críticas, empatia, ter criatividade, habilidade relacional, apesar de o mundo ser digital e a nova geração estar acompanhando essa evolução, o comportamento humano é primordial mesmo com a evolução robótica.

Olhar nos olhos, ouvir com paciência, dar importância para a pessoa que está a sua frente, como gerar as conexões e ter um modelo mental funcional, é importante? – Sim, ter um entendimento de valor, sem rigidez, atuar em grupo, gerar um ambiente colaborativo, discutir soluções e em grupo, gerar soluções simples, entender como funciona o mundo que se transforma a todo tempo, saber melhorar processos, se conhecer e melhorar comportamentos.

Em uma reunião vale a pena estar preparado para responder, sobre o que já fez e escrever projetos, enfatizar as habilidades que foram usadas, quais os valores foram destacados, quais as evidências comprovam esses resultados. A empatia é muito importante, seja funcionário, cliente, o quanto consegue transmitir essa flexibilidade, olhar de modo amplo.

Em uma entrevista de emprego, para não errar e demonstrar seriedade, elegância, competência através da roupa, uma pessoa, por exemplo, adepta ao preto e branco, transmite uma imagem muito séria, eu numa época só tinha essas duas cores em meu guarda roupa, mas isso pode ser quebrado com cores, couro, acessórios, mas cuidado, o excesso da seriedade afastam as pessoas.

Quando vai pela primeira vez em uma empresa, não conhece o padrão dessa organização, não peque por ousadia, ser cauteloso fará a diferença, ter cuidado com decotes, roupas curtas, transparências, cores fortes, uma ótima dica é a cor azul, porque passa muita confiança e é neutra, uma calça preta e uma camisa azul, é cores neutras, um colar delicado, uma maquiagem básica, ser clean também é ser moderno.

Abraçar essência da empresa, na dúvida não exagere em nada, vestido curto, sandália, rasteira, sapato aberto, maquiagem em excesso, as cores demonstram sentimentos, mesmo que goste, tente conhecer o dress code do local, uma maquiagem leve, acessório leve, sapato escarpam ou sapato boneca com salto grosso, cuidado com sapatos que mostram os dedos.

Investir em si na imagem é o cartão de visita, ao sentar-se manter a postura ereta, ao cruzar as pernas sempre em frente ao entrevistador jamais de lado, apertar as mãos firmemente, infelizmente pessoas te julgam por sua imagem sem antes te conhecer.

Nunca use o termo “desempregado”, diga em recolocação, em transição de carreira, analisando oportunidades, distribuir seus currículos tem que ter critério, e espalhar aos quatro ventos demonstrando desespero, vale entender para quem e onde entrega sua apresentação.

Para ter um equilíbrio você pode ser você mesmo e não perder sua identidade, mas alinhe com a essência da empresa, o foco é transformar o consumismo por autoestima, pode ser repetida a roupa, porém em junção com acessórios, combinação de outras roupas, lembre-se sempre é a empresa que prevalece se não existe um dress code, um modelo a ser seguido é a modelagem dos diretores, pesquise o segmento, veja fotos, eventos corporativos, e sinta-se a vontade para criar suas combinações.

Atuamos com um número limitado de clientes, valorizamos as qualificações e talentos inclusive o empreendedorismo deste grupo seleto, trabalhamos juntos para que nossos clientes tenham excelentes resultados.

Créditos a autora: Flávia Caetano @euflaviacaetano

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn
WhatsApp